6 Comentários

  • Avatar
    Rosário Silva

    E se temperássemos a galinha da vizinha? Ou se lhe proporcionassemos um romance tórrido com o galo mais imponente da vizinha?… E se fosse de louça?
    Estupendo estímulo para continuará escrever e a contar. Obrigada,Paula!

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *