Ilustração de Elizabeth Leite.
"Memórias de uma Gatinha Filosófica",  Reflexões

Os primeiros parágrafos

Memórias de uma Gatinha Filosófica

Há muitos estudos e reflexões sobre a importância dos primeiros parágrafos, em qualquer género textual.

Há quem diga que o início de um livro é como um anzol, que prende o leitor. Confesso que esta imagem me parece demasiado agressiva e com conotações muito desagradáveis, mesmo violentas e mórbidas.

Eu prefiro ver os primeiros parágrafos como um convite à leitura – um simples convite, que o eventual leitor pode aceitar ou recusar. Se recusar, paciência! Está no seu direito. Se aceitar, é evidente que fico feliz. Se decidi publicar o que escrevo é porque quero partilhar as minhas palavras, as minhas ideias… E sei que, após publicadas, as palavras e as ideias deixam de ser minhas, e passam a ser nossas. Haverá partilha mais enriquecedora?

Aqui ficam os primeiros parágrafos de Memórias de uma Gatinha Filosófica – conto escrito por mim e ilustrado por Elizabeth Leite. Será que este início da história funciona como um convite para a continuidade da leitura?

4 Comentários

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *